Anime Friends: Show da Banda Asian Kung-Fu Generation


Olá ouvintes e agora também leitores. Aqui é o Jeff trazendo para vocês todas as emoções de ter participado do show do Asian Kung Fu Generation. Eu estive na apresentação realizada no dia 08 de Julho no Anime Friends 2017.

Nitidamente o sábado tinha mais pessoas que na sexta. Eu e o Jorge Augusto notamos a diferença logo que saímos do metrô e caminhamos para a avenida que levava ao centro de exposições. Vários otakus, otomes e similares(roubei o bordão mesmo hehehe) com as tradicionais camisetas pretas de 32341 animes diferentes. Só havia uma explicação e ela é resumida na frase que o próprio Jorge cunhou: “Este é o efeito Asian Kung Fu Generation, man!!”

Infelizmente não pude partilhar da companhia de nosso intrépido co-fundador durante o show, mas estou aqui pronto para revelar tudo o que vi, ouvi e, principalmente, senti. Não preciso nem falar que tinha mais gente que estação Sé do metrô as 18:00 horas, né? O que vi no rosto de cada uma foi a ansiedade. Logicamente por poder assistir pela primeira vez um grande show de uma banda que nos acompanha por tantos encerramentos e aberturas de animes. O que ouvi foi o som de mais de 2000 pessoas cantando em uníssono a grande música do arco do Hueco Mundo de Bleach, “After Dark”. Como não lembrar da luta de Kurosaki e Ulquiorra? E por fim o que senti foi uma enorme dose de energia e nostalgia. A música de encerramento do show foi a lendária “Haruka Kanata”. Gritos histéricos e agudos dos fãs logo nos primeiros acordes. Conforme a música se desenrolava eu revia nos meus pensamentos uma das 3 melhores lutas de Naruto Clássico. Rock Lee vs Gaara. Toda a emoção de comentar com os meus colegas de escola o quão boa foi esta luta. Foi animal!!

O show foi composto de muitas músicas, dos álbuns antigos e outras dos novos. Entretanto ao perguntar para as pessoas a resposta foi unânime: “After Dark e Haruka Kanata pagaram com sobra meu ingresso!!”.

Além de ver o vocalista e guitarrista Masafumi Goto trocar 3 vezes de guitarra, deixo aqui de adendo a participação de um tecladista e percussionista que acompanhou a banda durante o show. Ele fez um trabalho primoroso de harmonização e conseguiu acompanhar todas as músicas magistralmente, tornando elas ainda mais belas. Infelizmente não descobri o nome dele.
Não é fácil resumir em tão poucas palavras o que eu e todos os outros espectadores sentimos. Espero ter entregue pelo menos um pouco das emoções do show, para vocês que não conseguiram ir. Até uma próxima galera!! Sayonara mina-san!!!

Você pode gostar...